19 Maio 2019
Quando usamos o verbo TER ou HAVER, o verbo IMPRIMIR fica em sua forma mais longa, como em “Eu já havia imprimido”.
Nos outros casos, ele fica em sua forma mais curta, como em “Os documentos estão impressos”, “Os livros foram impressos com sucesso” etc.
 
Acontece a mesma coisa com o verbo ENTREGAR: “Eu já havia entregado”.
Quando NÃO TEMOS o verbo HAVER ou o verbo TER, o verbo ENTREGAR fica em sua forma mais curta, como em “Os documentos foram entregues hoje”, “A encomenda está entregue” etc.
 
Achou difícil guardar? Lembre-se do verbo MATAR, que você já usa de forma intuitiva: “Ele já TINHA MATADO a barata quando eu cheguei” / “A barata já ESTAVA MORTA”.
Quando usamos o verbo TER ou HAVER, o verbo IMPRIMIR fica em sua forma mais longa, como em “Eu já havia imprimido”.
Nos outros casos, ele fica em sua forma mais curta, como em “Os documentos estão impressos”, “Os livros foram impressos com sucesso” etc.
 
Acontece a mesma coisa com o verbo ENTREGAR: “Eu já havia entregado”.
Quando NÃO TEMOS o verbo HAVER ou o verbo TER, o verbo ENTREGAR fica em sua forma mais curta, como em “Os documentos foram entregues hoje”, “A encomenda está entregue” etc.
 
Achou difícil guardar? Lembre-se do verbo MATAR, que você já usa de forma intuitiva: “Ele já TINHA MATADO a barata quando eu cheguei” / “A barata já ESTAVA MORTA”.

escrito por

Nossa missão é combater o preconceito linguístico e dar dicas sobre o padrão da língua, que todos têm o direito de conhecer.