4 Fevereiro 2021

Sempre que vamos falar de algo que está muito próximo de nós, seja FISICAMENTE ou no TEMPO, recomenda-se usar o ESTE.⁣

👉 Para falar da semana atual, dizemos “esta” semana.⁣
👉 Para falar sobre uma foto que estamos segurando, dizendo “esta foto”.⁣
👉 Para nos referirmos ao nosso próprio texto, usamos “este” (“este trabalho tem o objetivo de…”).⁣
🌟 Portanto, se vamos falar do ano que já começou, devemos nos referir a ele dizendo “este ano”.⁣

Aqui, o critério é este: TEMPO.⁣
(Estou dizendo isso porque, em outros contextos, há outros critérios. Melhor aprender um de cada vez!)⁣

Macete: lembre de usar esTe para indicar algo que esteja perTo ou no presenTe.⁣

👉 Vale lembrar que as línguas são dinâmicas e mudam ao longo do tempo. Atualmente, no português brasileiro, a distinção entre “esse” e “este” não é sentida como uma necessidade por muitos falantes, o que pode gerar a diminuição de seu uso ao longo do tempo. Na maior parte dos contextos, isso não é um problema. No entanto, em contextos mais formais ou avaliativos, as convenções referentes ao uso dos pronomes demonstrativos ainda são bastante valorizadas.

🌻 Você acertou? Quero saber se já conhecia esse caso!⁣

Sempre que vamos falar de algo que está muito próximo de nós, seja FISICAMENTE ou no TEMPO, recomenda-se usar o ESTE.⁣

👉 Para falar da semana atual, dizemos “esta” semana.⁣
👉 Para falar sobre uma foto que estamos segurando, dizendo “esta foto”.⁣
👉 Para nos referirmos ao nosso próprio texto, usamos “este” (“este trabalho tem o objetivo de…”).⁣
🌟 Portanto, se vamos falar do ano que já começou, devemos nos referir a ele dizendo “este ano”.⁣

Aqui, o critério é este: TEMPO.⁣
(Estou dizendo isso porque, em outros contextos, há outros critérios. Melhor aprender um de cada vez!)⁣

Macete: lembre de usar esTe para indicar algo que esteja perTo ou no presenTe.⁣

👉 Vale lembrar que as línguas são dinâmicas e mudam ao longo do tempo. Atualmente, no português brasileiro, a distinção entre “esse” e “este” não é sentida como uma necessidade por muitos falantes, o que pode gerar a diminuição de seu uso ao longo do tempo. Na maior parte dos contextos, isso não é um problema. No entanto, em contextos mais formais ou avaliativos, as convenções referentes ao uso dos pronomes demonstrativos ainda são bastante valorizadas.

🌻 Você acertou? Quero saber se já conhecia esse caso!⁣

escrito por

Nossa missão é combater o preconceito linguístico e dar dicas sobre o padrão da língua, que todos têm o direito de conhecer.



Comentários


Deixe seu comentário: