29 Setembro 2021

Os cursos da plataforma Português pra vida foram criados para quem gostaria de se atualizar mas tem pouco tempo para dedicar aos estudos.
⁣⁣
E, como fazemos questão de que todos os alunos se sintam satisfeitos com os cursos, oferecemos uma garantia integral e incondicional de 15 dias. ⁣

Você pode conhecer melhor a plataforma e os materiais antes de avaliar se gostaria de continuar. Assim, pode se matricular sem medo. ⁣

Você terá acesso a:

✓ aulas em vídeo⁣
✓ atividades⁣
✓ gabarito comentado⁣
✓ material complementar⁣
✓ área de dúvidas⁣
✓ 2 anos de acesso ilimitado⁣
✓ 4 módulos⁣
✓ certificado⁣
✓ aulas práticas e rápidas⁣
✓ 15 dias de garantia para testar⁣
✓ acesso por celular ou computador⁣
✓ pagamento em até 12 vezes⁣
✓ desconto para professores⁣
✓ curso completo com preço promocional⁣
✓ início imediato⁣

Garanta sua vaga!⁣

Este é um convite para você fazer as pazes com a língua portuguesa! Se mudar de ideia, seu reembolso será feito sem nenhuma burocracia.⁣

O curso de Atualização Gramatical é ideal para quem:
》se sente defasado quanto aos conhecimentos gramaticais;⁣
》gostaria de ter a chance de fazer uma revisão dos conteúdos mais importantes da língua portuguesa;⁣
》busca uma abordagem bastante didática, com explicações claras;⁣
》tem traumas com aulas de português;⁣
》gostaria de ter acesso a exercícios com gabarito comentado para praticar e aprender;⁣
》estudou formalmente há muito tempo e já não se lembra de muita coisa;⁣
》sente que, não importa o quanto estude, nunca compreende as regras;⁣
》tem encontrado dificuldade para escrever em situações formais no trabalho;⁣
》não tem segurança para falar e escrever;⁣
》tem dificuldade para definir o que deve estudar e em qual sequência;⁣
》acha português difícil, mas precisa se aperfeiçoar;⁣
》sente tanto medo de cometer erros que prefere mandar mensagens em áudio;⁣
》precisa melhorar o resultado em provas, vestibulares ou concursos;⁣
》não gosta da língua e por isso foge dos estudos;⁣
》adora a língua e gostaria de saber ainda mais.⁣

Se você se identificou com algum dos itens acima, são grandes as chances de atingir seus objetivos estudando com os recursos da nossa plataforma.⁣

carolina de jesus pereira pel portugues e legal portugues pra vida ppv carolina jesper pablo martins jesus pereira pel portugues e legal portugues pra vida ppv carolina jesper pablo martins pel portugues e legal portugues pra vida ppv carolina jesper pablo martins PEL portugueselegal legal portugues pra vida pel portugues e legal portugues pra vida ppv carolina jesper pablo martins pel portugues e legal portugues pra vida ppv pel pel portugues e legal portugues pra vida ppv

Os cursos da plataforma Português pra vida foram criados para quem gostaria de se atualizar mas tem pouco tempo para dedicar aos estudos. ⁣⁣ E, como fazemos questão de que todos os alunos se sintam satisfeitos com os cursos, oferecemos uma garantia integral e incondicional de 15 dias. ⁣ ⁣ Você pode conhecer melhor a […]

Leia mais

escrito por

Nossa missão é combater o preconceito linguístico e dar dicas sobre o padrão da língua, que todos têm o direito de conhecer.



16 Agosto 2021
Do papel surgiu a papelaria, do pastel a pastelaria, do sorvete a sorveteria, da cerveja a cervejaria e assim por diante. Para um brasileiro, não é preciso decorar nada para saber que os sufixos “eria” e “aria” podem designar um estabelecimento especializado em algo (se você sabia isso sem nunca ter pensado sobre esses sufixos, é porque a informação faz parte da sua “gramática internalizada”, aquele conjunto de “regras” que todos aprendem interagindo uns com os outros na sociedade, lendo, ouvindo etc.).Via @portugueselegal
 
O acréscimo de um sufixo às palavras é um dos mecanismos para a formação de novos termos. Como os sufixos -eria e -aria ajudam a designar um estabelecimento, eles podem ser adicionados a outras palavras e formar termos que, até então, não existiam.
Via @portugueselegal
Pamonharias, tapiocarias, brigaderias, empaderias, paleterias, esmalterias e outros estabelecimentos existem mesmo que as palavras não façam parte da língua portuguesa oficialmente. Se é apenas modismo ou se as palavras vieram para ficar é algo que só o tempo vai dizer. O termo “temakeria”, por exemplo, já está em dicionários como Houaiss e Michaelis.
 
Novas palavras surgem o tempo todo como consequência da necessidade dos falantes. Achar que um termo como “brigaderia” soa mal é um direito (e uma tendência dos usuários mais conservadores em relação à língua), mas não tem influência alguma sobre a possibilidade de ele se solidificar na língua ou não. Dicionários podem ser uma ferramenta de validação do uso consolidado de um termo, mas isso não significa que as palavras não dicionarizadas não tenham legitimidade ou autonomia. Só nos resta esperar.
(Eu não disse que português era legal?)
 
Via @portugueselegal
Para cursos, siga @portuguespravida.cursos.

Do papel surgiu a papelaria, do pastel a pastelaria, do sorvete a sorveteria, da cerveja a cervejaria e assim por diante. Para um brasileiro, não é preciso decorar nada para saber que os sufixos “eria” e “aria” podem designar um estabelecimento especializado em algo (se você sabia isso sem nunca ter pensado sobre esses sufixos, […]

Leia mais

escrito por

Nossa missão é combater o preconceito linguístico e dar dicas sobre o padrão da língua, que todos têm o direito de conhecer.



7 Julho 2021
Quem comenta sobre o tempo no elevador não está necessariamente interessado em meteorologia. O frio, o calor, a chuva, o vento e outras amenidades do dia a dia podem surgir na fala de quem tenta puxar assunto não para um aprofundamento do tópico escolhido, mas para estabelecer vínculo, para demonstrar abertura, para sinalizar algum tipo de simpatia ou amabilidade.
 
A língua não é literal e transparente, e por isso nossas falas nem sempre dizem aquilo que parecem dizer. Logo, um “Oi, tudo bem?” pode representar um cumprimento despretensioso, mesmo que tenha ares de curiosidade ou desejo de conhecer a condição do interlocutor. Uma construção mais informal é o “E aí?”, que pode ter como resposta um novo “E aí?”. Pode parecer não haver mensagem nesse diálogo, mas com ele se estabeleceu uma interlocução entre os falantes envolvidos. “Pois é.”
Esses são exemplos da função fática da linguagem, pois demonstram um empenho do emissor em iniciar ou manter a comunicação (outros exemplos mostram que esse “pendor para o contato” também poderia servir para “atrair a atenção do interlocutor ou confirmar sua atenção continuada” – trechos de Roman Jakobson em “Linguística e comunicação”).
 
Engana-se quem acha que tudo isso significa que o “Tudo bem?” não pode ter como resposta um relato de alegrias, mazelas e acontecimentos da vida. Em uma situação comunicativa, o que determina o significado real das frases é o contexto: quem são as pessoas envolvidas, qual é seu grau de intimidade, qual é a situação, quão interessadas as pessoas estão na resposta etc. Há cenários em que o “Tudo bem?” poderá significar “Boa tarde”, “Como vai?”, “Deu certo?”, “Você está melhor?”, “As coisas ficaram bem?”, “Posso falar com você?”, “Precisa de algo?” etc. Sendo assim, mesmo no Brasil de 2021, não é preciso extinguir o “Tudo bem?” como se a pergunta fosse insensível ou como se as respostas fossem óbvias. Elas podem ser mais variadas do que qualquer dicionário nos faria supor.
 
Texto de @carolinajesper.
Cursos: @portuguespravida.cursos.
Esta postagem foi inspirada pelo seguinte tuíte de @camilarrregi:
Se ensinassem pras pessoas que “oi, tudo bem?” exerce uma coisa chamada função fática não ficariam tão putos com essa pergunta. quem pergunta isso quer iniciar uma conversa, não saber como vc tá literalmente

Quem comenta sobre o tempo no elevador não está necessariamente interessado em meteorologia. O frio, o calor, a chuva, o vento e outras amenidades do dia a dia podem surgir na fala de quem tenta puxar assunto não para um aprofundamento do tópico escolhido, mas para estabelecer vínculo, para demonstrar abertura, para sinalizar algum tipo […]

Leia mais

escrito por

Nossa missão é combater o preconceito linguístico e dar dicas sobre o padrão da língua, que todos têm o direito de conhecer.



4 Julho 2021

No livro Mitos de Linguagem (@editoraparabola), o professor Gabriel de Ávila Othero afirma que a ideia de que existe um português correto, que todos estudam na escola por mais de dez anos e raramente dominam, reforça o sentimento de que a língua portuguesa é algo realmente inatingível. Mas isso se deve à forma como vemos (e ensinamos) a gramática normativa.⁣

Em resposta à ideia de que o português figura entre as línguas mais difíceis do mundo, o autor esclarece que NÃO se pode afirmar a existência de um grupo de línguas fáceis e difíceis em si. A explicação é que algumas línguas podem ser mais “simples” que outras em alguns aspectos específicos e, ao mesmo tempo, ser mais “complexas” em outros. E de onde vem a impressão de que há línguas mais fáceis, como o inglês, por exemplo? ⁣

Othero explica que costumamos julgar o grau de dificuldade de alguma língua também por comparação à nossa própria língua (o que é diferente de considerar a língua simplesmente fácil ou difícil por si).⁣ Ou seja, tudo bem se você, brasileiro, acha mais fácil aprender espanhol que russo. Mas isso não significa que, de maneira objetiva, uma seja mais difícil ou fácil que a outra.

Para o professor, talvez se possa afirmar que a única língua mais simples de fato seria uma língua não natural, uma língua artificial (como o esperanto, criado com o intuito de que se tornasse uma segunda língua universal, razão pela qual suas regras gramaticais buscam simplicidade e lógica). ⁣

Vamos ouvir mais uma especialista? Com a palavra, a linguista Margarida Petter: “Ao comparar as línguas em qualquer que seja o aspecto observado, o linguista constata que elas não são melhores nem piores; são, simplesmente, diferentes. Tampouco encontram-se evidências de uma língua que esteja próxima do princípio de uma escala evolutiva, que possa ser considerada primitiva em relação a outras já evoluídas”.⁣

No livro Mitos de Linguagem (@editoraparabola), o professor Gabriel de Ávila Othero afirma que a ideia de que existe um português correto, que todos estudam na escola por mais de dez anos e raramente dominam, reforça o sentimento de que a língua portuguesa é algo realmente inatingível. Mas isso se deve à forma como vemos […]

Leia mais

escrito por

Nossa missão é combater o preconceito linguístico e dar dicas sobre o padrão da língua, que todos têm o direito de conhecer.